latinitates.com

Confira a programação completa (Aguarde)

Palestras

Conferência 1. 20 de Novembro: 19:00-19:45 horas, no Auditório do CESP

SALVE REGINA (LATIM) NO CONTO ‘MARIDO’, DE LÍDIA JORGE: RESSIGNIFICAÇÕES

Profª Doutora Soraya Paiva Chain [UFAM]

Durante a palestra, abordarei sobre duas ressignificações que observei no conto ‘Marido’, de Lídia Jorge, apresentadas por meio da utilização de orações em latim. A primeira ressignificação que destacarei é a respeito da utilização da língua latina na apresentação das orações em meio ao texto, escrito em língua portuguesa, sem marcação alguma que demonstre que se trata de uma outra língua. A outra ressignificação que demonstrarei é em relação à manutenção da estrutura de controle da religião, subsidiada, do início ao fim do conto, pela apresentação das orações – principalmente Salve Regina –, que têm estrutura imutável. Para subsidiar minhas demonstrações, lançarei mão do conceito/método de ressignificação – o qual faz com que as pessoas possam observar novos significados em determinados acontecimentos, por meio da mudança de enquadre –, utilizado em neurolinguística, bem como da hermenêutica, que é a arte de interpretar/compreender acertadamente o discurso alheio, essencialmente o escrito.

 

Palavras-Chave: Marido. Salve Regina. Religião. Ressignificação. Hermenêutica.
 

 

Conferência 2. dia 20 de Novembro: 19:45-20:30 h, no Auditório do CESP

POLÊMICAS ENTRE CRISTÃOS E PAGÃOS NA ANTIGUIDADE: O CASO DO SACRIFÍCIO ANIMAL

Prof. Doutor Pedro Martins [UFRJ]

Os primeiros séculos da nossa era foram palco de uma intensa disputa no campo das ideias entre defensores do emergente cristianismo em suas mais variadas correntes e membros de diversas escolas filosóficas helenizadas. Algumas dessas disputas chegaram até nós por meio de livros como o Contra Celso, de Orígenes, no qual o padre da igreja responde a críticas feitas por um filósofo chamado Celso, como também em fragmentos como o Contra os Cristãos, de Porfírio de Tiro, filósofo neoplatônico, que se dedicou a estudar os textos bíblicos para produzir uma crítica textual e filosófica desta tradição. Abordaremos nesta conferência um ponto de fricção entre as mentalidades panteísta e cristã: o sacrifício animal. Por um lado, a religião olímpica traz em seus textos fundadores, especialmente na Teogonia de Hesíodo, a relação direta entre o sacrifício animal e a adoração aos deuses. Por outro, estabelece-se como um dogma cristão fundamental a suspensão do sacrifício animal na liturgia, por Cristo representar o sacrifício pela humanidade. Pretendo expor como dentro da filosofia não-cristã existia uma discussão aprofundada sobre a suspensão do sacrifício animal em prol de um sacrifício não material e como essa reflexão pode ter auxiliado os posteriores padres da igreja a justificarem o fim do sacrifício animal.

 

Palavras-chave: Sacrifício Animal. Neoplatonismo. Patrística. Porfírio. Religião.